Robogames 2009: a saga da Uai!rrior

Notícia postada em: 26 de junho de 2009

Após mais uma noite inteira trabalhando no novo projeto da equipe, dez integrantes embarcam em um ônibus para uma jornada que estava apenas começando. Rumo ao aeroporto internacional de Guarulhos, e de lá para San Francisco, onde a tão esperada RoboGames, a maior competição de robótica do mundo com mais de 70 eventos, iria acontecer. Robôs e ferramentas divididos e empacotados junto com as bagagens dos viajantes que, sem dúvida nenhuma, seriam abertas e inspecionadas pela segurança do aeroporto.

Após diversas horas de viagem, a equipe finalmente se dirige ao hotel em San Francisco, próximo ao Fort Mason, onde ocorreria o evento. Porém, nada de descanso. Afinal, o robô havia sido completamente desmontado para o transporte. Últimos ajustes foram feitos, algumas outras peças compradas, o que levou praticamente os dois dias inteiros que precediam o início da competição, mas que já estavam previstos – por isso, inclusive, o embarque antecipado.

Visão geral dos stands da Robogames 2009 - EUA

Dia do Evento

Estávamos com nosso novo projeto, A Besta, em cima da mesa. O robô chamava demais a atenção. Diversas equipes vieram contemplá-lo. Notamos que são poucas as equipes que se importam com a aparência de suas construções; a Uai!rrior, contudo, sempre manteve o cuidado de fazer robôs vistosos e eficientes, para que as lutas sejam definitivamente notáveis. Nosso outro projeto, UFO, também atraiu comentários pela ousadia em utilizar uma roda de carro como arma principal.

Nossa primeira luta foi contra o conhecido Pipe Wrench, que rendeu diversas pancadas, com direito a faíscas e ambos competidores fora do chão da arena. Sem dúvida, a luta mais interessante do primeiro dia de RoboGames. UFO também entra em arena, mas a luta não se concretiza pois o robô adversário apresentava problemas na locomoção. Em sua segunda apresentação, entretanto, um resultado não tão agradável à equipe. O primeiro dia se encerra, mas o segundo estava por vir.

Sábado, com a platéia muito mais presente que no dia anterior, a equipe enfrenta outro adversário com A Besta. Havia tudo para ser uma batalha simples de ser vencida, com muita pirofagia e grandes estragos. Devido à arena ser suspensa e um tanto diferente da conhecida no Brasil, no entanto, o robô infelizmente fica preso em uma parte abaulada da arena, o que fez com que a equipe perdesse outro round.

O UFO, por sua vez, teve sua arma trocada por uma barra transversal, que não foi balanceada corretamente, e não fez uma luta satisfatória.

Sem mais competir, mas ainda com ambos robôs funcionais e íntegros em exposição, a equipe permaneceu no restante do evento, colhendo idéias para novos projetos: Materiais, motores, idéias novas… O que mais virá por aí?

Para respostas a essas perguntas e outras informações e novidades, acompanhe o Winter Challenge, em Amparo, nos dias 25 e 26 de julho! Nos vemos lá!